17/12/14

.Ketchup caseiro: todo o saber sem aditivos!


São muitos os apreciadores de ketchup. Embora tendo como ingrediente principal o saudável tomate, a produção industrial deste molho peca por excesso no açúcar (chega a atingir 30%) e no sal. Isto para não falar dos conservantes, corantes e estabilizadores (como o amido modificado).

A receita de hoje permite a obtenção de um produto muito saboroso, sem aditivos e com pouco açúcar (9% apenas) e pouco sal.
Como bónus, tem as vitaminas A e E, magnésio, cálcio, folato e potássio, além do licopeno, um potente antioxidante.
Descobri a receita AQUI (excelente site com propostas de receitas saudáveis), tendo introduzido algumas adaptações na lista de ingredientes e no final da preparação.

Ingredientes:
.1 kg de tomate maduro (sem pele e cortado aos pedacinhos)
.sumo (suco) de 1 laranja grande
.90 g (9 colheres de sopa) de açúcar amarelo ou mascavado (mascavo)
.10 cl de vinagre de maçã (pode ser o comum)
.2 cravinhos (cravos)
.1/2 colher de café de cominhos moídos
.1 colher de sobremesa de gengibre finamente ralado
.1 colher de chá de sementes de coentro
.3 dentes de alho esmagados
.4 colheres de sopa de azeite (de oliva)
.2 colheres de café de sal

Preparação:
1. Num tacho antiaderente, cozinhe os alhos no azeite quente durante 1 minuto sem deixar queimar.
2. Junte os tomates e deixe estufar em lume (fogo) médio durante 10 minutos.
2. Adicione todos os ingredientes e deixe cozinhar muito lentamente, em lume baixo, durante 30 minutos.
3. Triture o preparado, retifique o sal e deixe apurar mais 5 minutos. Se estiver muito líquido, junte um pouco de farinha de milho.
4. Depois de frio, guarde o seu ketchup num recipiente de vidro.
5. Guardada no frigorífico (geladeira), esta delícia conserva-se durante 10 dias em ótimas condições.

Informação complementar:
Acredita-se que o condimento tem sua origem na cultura chinesa, chamado de ketsiap (que significa molho), utilizado para acompanhar peixes. Na Malásia, uma outra versão deste mesmo molho tem o nome de kechap, que significa gosto. O catchup moderno foi idealizado pelo norte-americano Henry J. Heinz, que teve a ideia de incluir molho de tomate à fórmula. Heinz comercializou pela primeira vez o catchup em 1876.
Nota: Nem os dicionários brasileiros nem o VOLP da Academia Brasileira registam a grafia “catchup”.

Abraço.
ChefAntónio

Sem comentários:

Enviar um comentário